Acredito que não seja novidade para ninguém que as funções do Excel estão sempre envoltas em parênteses (se isso foi uma novidade para você, sugiro nosso curso básico de Excel e o post O básico do Excel). Também sabemos que podemos usar estes mesmos parênteses em fórmulas matemáticas, para indicar o que deve ser calculado primeiro.

Mas e os colchetes? Os “parênteses quadrados”, os [], para que servem? Os colchetes aparecem em basicamente dois locais no Excel, no primeiro deles ele está lá de fábrica, e no segundo ele é inserido de forma automática, sem nem nos darmos conta.

Pois aqui você verá para que servem os colchetes no Excel.

Com preguiça de ler? Assista ao vídeo

Coloque o vídeo em tela cheia para assistir normalmente

Colchetes em argumentos de funções

Este primeiro caso é o que mencionei como sendo o de fábrica.

Em muitas funções do Excel, na maioria eu diria, quando começamos a digitar a função e o Excel abre aquela ajuda automática indicando qual o nome do próximo argumento a ser inserido, alguns deles aparecem com seus nomes entre colchetes, em geral os últimos argumentos das funções são assim.

Um exemplo disso é a função ÍNDICE, uma das minhas favoritas por sinal, você pode conferir o por que clicando aqui. Os argumentos dessa função são:

=ÍNDICE(matriz; núm_índice; [núm_coluna])

Esta função precisa de uma área (matriz) que pode ter múltiplas linhas, ou múltiplas colunas, ou que pode estar contida em uma única colunas ou única linha. Depois a posição do item desejado (núm_índice) dentro da área selecionada (matriz), e por último CASO a matriz possua mais de uma coluna, o número da coluna desejada (núm_coluna).

Assim, note que o último argumento da função só é necessário caso a área selecionada possua mais de uma coluna. Logo, os colchetes, neste caso, indicam que o argumento núm_coluna é opcional, e a função pode funcionar normalmente caso o mesmo não seja informado.

Colchetes em referências a tabelas

Digamos que temos lá uma tabela chamada FolhaPagamentos, e que esta tabela possui uma coluna chamada Nome e outra chamada Salário. Atenção, estou falando de uma tabela de fato, aquela onde vamos no menu principal do Excel, inserir, tabela, e não apenas células soltas organizadas como se fossem uma tabela.

E agora quero somar, em outra célula, o salário de todos, para isso usarei a função SOMA, mas ao invés de me referir as células C3:C6, farei uma referência a toda a coluna Salário da tabela FolhaPagamentos, assim se a tabela mudar de posição, a coluna crescer ou novas colunas forem inseridas, a referência será sempre mantida.

Agora ficou fácil entender o uso dos colchetes neste caso. Eles estão lá para indicar o nome da coluna na tabela a qual estou fazendo a minha referência.

Deixe um comentário ou uma dúvida